Com 10 jogos de invencibilidade, técnico do EC São Bernardo exalta trabalho

Com 10 jogos sem perder, o EC São Bernardo lidera a Série A3 com 24 pontos; Cachorrão volta a campo neste sábado (3)

Com 10 jogos de invencibilidade, o EC São Bernardo lidera o Paulistão Série A3, com 24 pontos. O técnico do Cachorrão, Renato Peixe, comemorou a boa sequência de jogos, mas ainda quer mais. O treinador busca o segundo acesso à frente da equipe.

“Não é fácil manter esse tempo de invencibilidade. Estamos muito contentes com essa marca. O time e todos os funcionários compraram a ideia da pré-temporada e isso tem feito diferença. Conseguimos colocar em prática tudo que queríamos e isso vem resultando na boa competição que estamos fazendo. Temos que manter os pés no chão e continuar com o nosso objetivo, que é fazer o maior número de pontos nesta primeira fase”, afirmou Peixe.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Imagem-do-WhatsApp-de-2023-08-10-as-15.39.04.jpg

+ Quer receber relatórios e indicações de apostas dos clubes das Séries A2, A3 e A4? Veja mais informações!

Na próxima rodada da Série A3, o EC São Bernardo vista o Lemense, pela 11ª rodada da Série A3. Neste sábado (2), às 15h (horário de Brasília). O Cachorrão vai em busca de mais uma vitória, mas vai encontrar um adversário que ainda briga por uma vaga no G8. O Zulão é o 10º colocado com 12 pontos e vai contar com a estreia do técnico Marcos Campagnollo.

“Estamos encarando todos os jogos como se fossem os últimos das nossas vidas. Tem muita coisa a melhorar, mas acredito que estamos no caminho certo. Não podemos perder nosso foco principal, que é o acesso. Já batemos na trave nos dois anos anteriores e sabemos da dificuldade. Mas queremos chegar bem no mata-mata para alcançar esse objetivo”, finalizou o treinador.

 

+ Inscreva-se no canal do ESCANTEIO SP no YouTube

LEIA TAMBÉM

+Para sair da zona de rebaixamento, Jabaquara enfrenta o Joseense em jogo de 'seis pontos'
+Comercial não vence o XV de Piracicaba há 13 anos
+Após 11 rodadas, disputa pela artilharia da A2 está aberta
+Cléber Gaúcho analisa A3 e evolução do Marília, mas diz que 'não existe jogo fácil'