Esposa de jogador revela salários atrasados no Lemense: “Não pagou um centavo”

A esposa do zagueiro Júnior Alves, que defendeu o Lemense na Série A2 do Campeonato Paulista, usou suas redes sociais para fazer um desabafo. Andrea Bistafa fez um vídeo revelando que o clube não pagou o atleta e sequer fez o registro de sua contratação na carteira de trabalho. 

“Estou aqui para pedir a ajuda e a colaboração de vocês para denunciar mais um clube do futebol brasileiro que nega direitos trabalhistas para não só seus jogadores, como também a equipe técnica e quem trabalha no dia a dia do clube”, disse. 

“Ele não registrou meu marido que trabalhou lá em um contrato de três meses. Meu marido não recebeu um centavo do que foi acordado. A gente descobriu com o advogado que não foi feito registro em carteira, ou seja, os direitos trabalhistas foram negados”, acrescentou.


Apostador? Assine o Escanteio SP e receba relatórios das Séries A2 e A3 do Paulista


Em contato com o Escanteio SP, o presidente Alexandre Barbosa admitiu os salários atrasados e relembrou que precisou desembolsar cerca de R$ 400 mil antes do início da temporada para trocar de sede, mas disse que vai pagar Júnior Alves até o final de seu contrato, que termina no começo de maio. Ele ainda afirmou que a esposa do atleta terá que provar o que falou. 

Júnior Alves foi contratado pelo Lemense em fevereiro, com a Série A2 já em andamento. Bicampeão do torneio com o São Caetano, o jogador de 32 anos chegou após a contusão do zagueiro titular Jean Pablo, mas não conseguiu vencer a concorrência de Lucas Rocha e atuou apenas três vezes ao longo do campeonato.