Portuguesa Santista dispensa Sérgio Guedes e maioria do elenco

A paralisação do Campeonato Paulista Série A2 por conta da pandemia do novo coronavírus trouxe consequências para mais um time. Depois da desistência do São Caetano do Campeonato Brasileiro Série D, a Portuguesa Santista foi obrigada a desfazer o elenco que realizava a terceira melhor campanha da competição.

Segundo o jornal A Tribuna, de Santos, a Briosa chegou a um acordo com o técnico Sérgio Guedes para a rescisão do contrato com o parcelamento dos valores que o treinador tem a receber. O mesmo será realizado com os atletas cujos contratos terminam no final de abril, ou seja, a grande maioria do elenco.

Conforme registro no site da Federação Paulista de Futebol, a maioria dos jogadores da Briosa ficaria sem contrato a partir de 30 de abril, incluindo o lateral direito e capitão Rafael Ferro, os zagueiros Brumati e Diego Borges e o atacante Kalil, artilheiro da equipe na temporada.

Os jogadores com contrato mais longo, segundo o jornal, serão mantidos. É o caso do meia Gabriel Terra, com contrato até o final de 2021, e do meia-atacante Galego, principal destaque da equipe, que assinou até maio de 2022.

Segundo o presidente Antonio Carlos de Abreu Ribeiro, a Portuguesa Santista tem sofrido com a falta do pagamento dos direitos de TV.  Em entrevista ao jornal A Tribuna, o mandatário revela que pretende manter a base do time e que vai negociar novo contrato com vários dos atletas dispensados priorizando os que moram perto de Santos. Uma reunião com Sérgio Guedes também é possível.