Portuguesa bate o Marília, conquista a Copa Paulista e vai jogar a Série D em 2021

A Portuguesa conquistou um título inédito na noite desta quarta-feira. Após vencer fora de casa por 2 a 1, a Lusa recebeu o Marília pelo segundo jogo da final da Copa Paulista, não jogou com o regulamento, dominou o rival e venceu novamente, desta vez por 3 a 2, confirmando o caneco da competição. 

Além de embolsar R$ 250 mil por conta do título, a Portuguesa ganha o direito de escolher entre participar da Copa do Brasil ou da Série D do ano que vem. Conforme já dito pelo presidente do clube, Antônio Carlos Castanheira, o clube escolherá pela Série D. 

O Marília, por sua vez, ganha R$ 150 mil pelo vice-campeonato e disputará a Copa do Brasil pela primeira vez em sua história. Vale ressaltar que apenas por participar do torneio nacional o MAC embolsará mais R$ 540 mil. 

Portuguesa domina primeiro tempo e amplia vantagem

Assim como no jogo da ida, a Portuguesa marcou a saída de bola do Marília na primeira metade do período inicial e controlou a partida. Levando vantagem pelo lado esquerdo, Maykinho teve duas ótimas oportunidades, mas em ambas parou em ótimas intervenções do goleiro Igor Castro. 

De tanto martelar e dominar um Marília bem abaixo das atuações que o levaram à final, a Portuguesa foi recompensada com um pênalti duvidoso. Raphael Luz recebeu em velocidade e teria sido derrubado por Geninho. O árbitro não pensou duas vezes e marcou a infração. Na cobrança, Adilson Bahia deslocou o goleiro e abriu o placar para a Lusa. 

Segundo tempo frenético termina com título da Lusa 

Com o Marília precisando virar e a Portuguesa sem abdicar do ataque, o segundo tempo começou frenético. Após a Lusa carimbar o travessão duas vezes, Geovani fez grande jogada e chutou de média distância para ampliar a vantagem. 

A resposta do Marília veio no instante seguinte. Léo Couto ficou com a sobra e acertou um chute de rara felicidade para marcar um golaço. A Portuguesa, entretanto, tratou de brecar a empolgação do MAC logo em seguida com Raphael Luz, que aproveitou indecisão do goleiro Igor Castro e fez o terceiro da Lusa.

Na reta final da partida, o Marília até tentou e chegou ao segundo gol com Diogo Calixto, em bela cabeçada. Mas não foi o suficiente para ameçar a conquista lusitana, que comemorou a taça inédita no gramado do Canindé no ano do centenário. 

Portuguesa 3x2 Marília

Data: 23 de dezembro de 2020, quarta-feira
Horário: 19h00
Local: Estádio do Canindé, São Paulo, SP
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho
Arbitro Assistente 1: Anderson José de Moraes Coelho
Arbitro Assistente 2: Amanda Pinto Matias
Cartões amarelos: Maykinho, Joãozinho e Geovani (Portuguesa). Léo Couto, Bruno Oliveira, Arthur Gaúcho e Júnior Santos (Marília)

Gols:
Portuguesa: Adilson Bahia, aos 37 minutos do 1ºT, Geovani, aos 14 minutos do 2ºT, e Raphael Luz, aos 20 minutos do 2ºT.
Marília: Léo Couto, aos 15 minutos do 2ºT, e Diogo Calixto, aos 38 minutos do 2ºT.  

Portuguesa: Dheimison; Jefferson Feijão, Diego Jussani, Willian Magrão e Vinicius; Caíque, Walfrido (Fabrício) e Raphael Luz (Raphael Toledo); Geovani (Joãozinho), Maykinho (Lucas Douglas) e Adilson Bahia
Técnicos: Gegê e Fábio Toth (auxiliares)

Marília: Igor Castro; Denis Leite (Bruno Oliveira), Geninho, Arthur Gaúcho (Lucas Lino) e Diogo Calixto; Felipe Cordeiro (Dionathan), Júnior Santos e Léo Couto (Eric Di María); Luan Gama, Orlando Júnior e Gustavo Nescau
Técnico: Guilherme Alves