Entenda a situação financeira e contratual de todos os clubes da Série A2

Com a Série A2 paralisada há mais de 45 dias, vários jogadores estão ficando sem contrato enquanto os clubes esperam uma decisão da Federação paulista de Futebol (FPF) em relação ao retorno da competição. Diante desse cenário, o Escanteio SP buscou contato com todas as equipes para saber a situação e o posicionamento oficial quanto aos vínculos dos atletas.

Atibaia

Em live nas redes sociais, no último dia 19, o presidente do Atibaia, Alexandre Barbosa, revelou que já está negociando renovações, manterá boa parte do plantel e vai em busca de reforços.

“Nosso clube já está negociando contratações, devemos vir com alguns jogadores para fortalecer para os três jogos restantes e, possivelmente, chegar à próxima fase. Nossa expectativa é positiva”, disse na época.

Atualmente, o clube só conta com 15 atletas sob contrato, sendo que os vínculos de cinco, incluindo o destaque do time Judson, se encerram nos próximos dias.

Audax

Outro clube que aposta muito na base, o Audax é quem tem mais jogadores sob contrato, 47. Mesmo assim, parte dos vínculos dos titulares da equipe principal já acabaram, caso de Jose Romario, Walace, Fabio K e Jefinho. Jeferson e Kallyl têm contrato até o fim de maio, Samoel até junho. Já Azevedo, Wesley e Giovanni têm acordo até o final do ano. Henry até 2022.

A reportagem buscou contato com o departamento de comunicação do clube, mas não recebeu retorno até o momento.

Juventus

Tentando contornar a crise gerada pela pandemia da Covid-19, os jogadores do Juventus propuseram à diretoria uma medida para manter o elenco. Com a Série A2 ainda sem data para retornar, os atletas se ofereceram para jogar recebendo salário mínimo até o final do campeonato.

A informação foi publicada inicialmente pela ESPN e confirmada pelo Escanteio SP, que obteve mais detalhes. A proposta seria válida para todos os jogadores do elenco cujos contratos expiram até o dia 10 de maio, que correspondem à grande maioria do elenco, incluindo todo o time titular da atual temporada.

Conforme apurou a reportagem, os contratos seriam renovados com a redução salarial para R$1.045,00. Dessa forma, o clube terá mais condições de manter o elenco apesar de não ter recebido a última parcela da TV Globo referente aos direitos de transmissão da Série A2.

Monte Azul

O Monte Azul vai esperar uma decisão da FPF em relação ao retorno da Série A2 para negociar novos contratos. Destaques da equipe, o zagueiro Lucas Cezani, o lateral-direito Ferrugem e o centroavante Marcos Paulo tiveram os vínculos encerrados no último dia 30. O atacante Jhonathan, por sua vez, tem contrato até o fim de maio, enquanto Gabriel Souza fica até o final do ano. O clube entra em maio com 15 atletas vinculados.

“Temos em média 15 atletas que vence o contrato amanhã (30), não iremos prorrogar, mas estamos trabalhando para assim que voltar trazermos todos novamente com novos contratos para terminar a competição”, disse o presidente Marcelo Cardoso.

Penapolense

O elenco atual do Penapolense conta com 20 atletas sob contrato, sendo que quatro expiram agora em maio. O restante ou tem vínculo até o fim do semestre, ou até o fim do ano e início do próximo. A reportagem buscou contato com o departamento de comunicação do clube, mas não recebeu retorno até o momento.

Portuguesa

Dos jogadores da equipe principal que seguem no elenco da portuguesa, a maioria tem contrato até meados de maio. O Escanteio SP entrou em contato com a Lusa, que disse que em breve emitiria uma nota oficial. O posicionamento foi divulgado através do seguinte comunicado. 

Na manhã desta sexta-feira (01), por uma videoconferência, foi realizada uma reunião entre o Gerente do Departamento de Futebol Integrado, Flávio Alves, o técnico Fernando Marchiori e os jogadores profissionais da Portuguesa, com a presença do Departamento Jurídico, com o propósito de atualizar a todos sobre os próximos passos da Lusa.

Tanto clube quanto jogadores demonstraram total interesse na manutenção do trabalho, tendo em vista o desempenho demonstrado dentro de campo. De maneira recíproca e sincera, ficou compreendido que a partir do momento em que houver uma definição dos órgãos competentes e da Federação Paulista de Futebol, quanto ao retorno do esporte, atletas e Portuguesa irão reformar seus vínculos em busca do melhor para o clube.

Portuguesa Santista

A maioria do elenco e o técnico Sérgio Guedes foram dispensados nos últimos dias. Atualmente a Portuguesa Santista conta com apenas seis atletas sob contrato, todos jovens com vínculos até o final da temporada 2021 ou 2022. É possível que o clube busque recontratar alguns dos atletas caso a competição seja retomada.

Red Bull Brasil

Como tem funcionado como um laboratório para o Red Bull Bragantino, a equipe principal da empresa de energéticos no Brasil, o elenco conta só com jogadores jovens. Todos têm contrato pelo menos até o fim da temporada. Vários até o fim de 2021.

Rio Claro

Assim como a maioria dos clubes, grande parte do elenco do Rio Claro  tem contrato válido até os próximos dias. Apenas alguns jogadores mais experientes e jovens das categorias de base têm vínculos até o final da temporada. Entramos em contato com o clube para perguntar sobre a situação dos contratos, mas não obtivemos respostas.

Conversamos com um dos líderes do elenco e ele contou que ainda não tem nada definido, não sabem quando vão voltar a treinar ou como vai ficar a situação dos contratos. Tudo dependerá de uma decisão da FPF quanto à data de retorno da Série A2.

São Bento

Como disputará a Série C do Campeonato Brasileiro, o São Bento firmou a maioria dos contratos até o final da temporada. De qualquer modo, a diretoria está trabalhando para tomar decisão com o intuito de superar o momento de crise em decorrência da falta das quantias provenientes dos direitos televisivos.  

“A diretoria do clube está tomando todas as providências, realizando conferências a todo momento, inclusive em contato com os atletas. Ainda não há uma definição em relação a situação dos jogadores, mas a diretoria executiva está unindo esforços e trabalhando para definir o futuro do clube nos próximos meses que serão de muita dificuldade por conta da falta de recursos gerada pela paralisação do Campeonato”, divulgou o clube em posicionamento à reportagem.

São Bernardo

O São Bernardo só tomará um posicionamento oficial após a decisão da FPF de retomar ou não a Série A2 na próxima reunião. O Escanteio SP apurou que a intenção é seguir com todo o elenco. A diretoria deve fazer um esforço para seguir com o elenco completo.

Do time titular, praticamente todos os jogadores tiveram os contratos vencidos no final de abril, incluindo os zagueiros Guilherme Mattis e Leandro Amaro, o volante Rodrigo Souza e o atacante Marlyson. Por outro lado, Fernando Júnior, lateral-esquerdo da seleção do Escanteio SP, tem vínculo até o final do ano que vem.

São Caetano

A princípio, o São Caetano manterá o time da Série A2. Do atual elenco, apenas dois jogadores possuem os contratos vencendo agora. O clube firmou a maioria dos vínculos até o final da temporada por conta da participação na Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe, porém, anunciou a desistência da competição por conta de problemas financeiros acarretados em decorrência da pandemia do coronavírus.

Sertãozinho

Praticamente todo o elenco do Sertãozinho tinha contrato até o último dia 26. Sem a definição da FPF em relação ao retorno da Série A2, o clube não tem previsão de recontratar e montar um novo time. Além disso, a equipe sofre com salários atrasados de março e abril.

“Primeiramente precisamos da CBF e da FPF para conseguir planejar, porque não adianta fazer o planejamento sem a posição deles. As questões financeiras pegaram muito forte aqui. Os patrocinadores cortaram verba, de oito contratos, só dois estão cumprindo o acordo. O restante postergou. Hoje estamos com 15% da arrecadação”, disse Tcharles Bighetti, gerente de marketing do Sertãozinho.

Taubaté

Artilheiro do time e presente na seleção do Escanteio SP, o atacante Ermínio teve o contrato vencido no final de abril, assim como o meio-campista Boquita, revelado pelo Corinthians. O zagueiro Dogão, o volante Elivelton e o atacante Rodriguinho, outros destaques da equipe, têm vínculo até meado de maio. Grande parte do elenco do Taubaté já teve o contrato vencido.

“O clube ainda está lutando para quitar parte do último salário dos atletas, que ainda está em débito, e ao mesmo tempo já sinalizou a intenção de manter o mesmo elenco para o retorno da competição, se e quando ocorrer. Ainda não há uma definição a respeito disso, estamos aguardando uma nova videoconferência prometida pela Federação, enquanto corremos para tentar quitar os valores pendentes”, disse Caique Toledo, diretor do departamento de comunicação do clube.

Votuporanguense

Em ascensão nas últimas rodadas antes da pausa, o Votuporanguense tem alguns contratos com vencimento entre maio e junho, enquanto os mais jovens possuem vínculos maiores. A reportagem entrou em contato com o clube, mas não obteve resposta.

Artilheiro da equipe e revelado pelo São Paulo, Pedro Bortuluzo teve o vínculo encerrado no final de abril.

XV de Piracicaba

A maioria dos jogadores têm contrato até o dia 15 de maio, inclusive o destaque Gilberto Alemão, que entrou para a seleção do Escanteio SP. O centroavante Macena, que passou boa parte da Série A2 machucado, possui vínculo até 2021.

“O clube está estudando uma forma de renovar com alguns atletas. Não será possível seguir com todos, diante da nova realidade que vivemos, porém estamos buscando nos mantermos fortes para seguirmos na briga pelo acesso quando o campeonato voltar”, argumentou o clube em nota.

Vale ressaltar que o XV de Piracicaba embolsou R$ 1,2 milhão por avançar à segunda fase da Copa do Brasil. A equipe poderia ter mais que dobrado a quantia caso tivesse eliminado o Juventude, mas acabou caindo nos pênaltis.